O que ver em Bragança?

Bragança é a capital da região de Trás-os-Montes, no Nordeste de Portugal. Esta região remota e montanhosa oferece cenários únicos, vilas históricas, paisagens naturais e uma gastronomia riquíssima. Bragança está situada no extremo do Parque Natural de Montesinho – uma das zonas florestais mais selvagens da Europa, com uma enorme diversidade de fauna e flora. […]

Castelo de Bragança - o que ver em braganca

O que ver em Bragança?

Bragança é a capital da região de Trás-os-Montes, no Nordeste de Portugal. Esta região remota e montanhosa oferece cenários únicos, vilas históricas, paisagens naturais e uma gastronomia riquíssima. Bragança está situada no extremo do Parque Natural de Montesinho – uma das zonas florestais mais selvagens da Europa, com uma enorme diversidade de fauna e flora.
Os habitantes têm um modo de vida tradicional, especialmente nas cidades e vilas mais pequenas, como Miranda do Douro, Mogadouro, Torre de Moncorvo e Freixo de Espada à Cinta. A vida quotidiana não sofreu muitas alterações durante séculos e estas vilas isoladas possuem uma beleza rústica muito própria. A região é especialmente bonita na Primavera, quando um manto branco de amendoeiras em flor cobre os vales. A vizinha Mirandela é conhecida pelas suas carnes e alheiras, mas poderá encontrar especialidades locais um pouco por toda a região.
As celebrações do Carnaval em Trás-os-Montes são vibrantes e plenas de tradição. Os festejos prolongam-se durante os dias que antecedem a Quarta-feira de Cinzas, e incluem trajes vistosos, desfiles animados e música tradicional, atraindo visitantes de todo o mundo.

Locais a Visitar

Parque Natural de Montesinho (Bragança)
O Parque Natural de Montesinho é uma das maiores áreas protegidas de Portugal, estendendo-se por mais de 75 000 hectares e com uma altitude superior a 1500 metros. As vastas florestas geram habitats para muitas espécies, incluindo o lobo, o javali e a águia-real. Por todo o parque, poderá visitar muitas aldeias que oferecem uma fascinante combinação de paisagens humanas e naturais. O parque é ideal para fazer caminhadas.

Cidadela (Bragança)
Situada numa colina sobranceira à cidade, esta cidadela bem preservada foi construída no século XII por monges beneditinos. Foi reconstruída e reforçada em finais do século XIV, e no interior das suas muralhas encontram-se edifícios invulgares, como a imponente Domus Municipalis, a Igreja de Santa Maria e o impressionante pelourinho gótico.

Procura um lugar tranquilo para férias em Bragança?

A Quinta das Covas, situada na aldeia de Gimonde, em pleno Parque Natural de Montesinho, é o lugar ideal para uns dias de descanso em contacto com a natureza.
Localizada a apenas 6 km de Bragança, na Quinta das Covas, pode usufruir da gastronomia transmontana, como é o caso dos enchidos de porco bísaro, do cordeiro Bragançano, entre muitas outras iguarias.
Com uma grande área verde, poderá ainda fazer percursos BTT, pedestres, mergulhar na piscina, ou simplesmente relaxar, na sauna e no jacuzzi.

Faça já a sua reserva em: A.Montesinho

A Mesa Nacional continua posta em Trás-os-Montes

A Mesa Nacional continua posta em Trás-os-Montes. Desta vez, a ementa é quase indecifrável. É mesmo preciso acompanhar o Paulo Salvador para perceber porque é que na localidade de Gimonde se comem casulas e butelo.
No D. Roberto, em Gimonde, a poucos quilómetros de Bragança.

Fonte: TVI

festa da historia

Festa da História | Bragança | 14 a 17 de Agosto de 2015

Em 2015 a Festa da História, realiza-se em Bragança de 14 a 17 de Agosto.

Primeira Carta de Feira a Bragança (1272)

O posicionamento fronteiriço de Bragança constituiu um elemento preponderante no curso da sua história e no fluir dos acontecimentos que se perdem em tempos de reconquista, quando os homens manejavam espadas e na liça se olhavam olhos nos olhos. A história medieval de Bragança é a história da tentativa de instituição de um centro regional dominante na mais periférica zona do reino. É o que transparece da análise da Carta de Feira outorgada à cidade de Bragança por D. Afonso III em 1272.
A atribuição da Carta de Feira a Bragança reforça a necessidade de afirmação económica da cidade ordenando a realização de uma feira anualmente ao longo de 15 dias, oferecendo proteção jurídica e física a quem vendia e a quem comprava durante o período da feira.

prato d.roberto

Procura onde comer em Bragança?

Vai de visita a Bragança, e anda à procura de um bom restaurante para almoçar ou jantar?
Deixe-se surpreender pelo Restaurante Típico D. Roberto.
Localizado a apenas 5 km de Bragança, na aldeia de Gimonde, este restaurante típico, irá certamente surpreendê-lo pela riqueza e qualidade da gastronomia transmontana.
A ementa é um verdadeiro desfilar de pratos típicos transmontanos.

“Would you travel for food?

“Would you travel for food?” foi a questão respondida por Luis Rasquilha (AYR Consulting), durante o World Food Tourism Summit, e o mote para a apresentação do estudo “Tendências no Culinary Tourism”. O objetivo é mostrar que turismo de culinária não é só gastronomia: é único, memorável e uma parte do turismo cultural.

Fonte: Welcome

amontesinho-casa-mestra-05

Where to stay in Bragança?

Are you looking for accommodation in Bragança?
A. Montesinho offer the solution for your problem, and we offer you accommodation in the nearly of Bragança, close enough for a 5 minutes road trip, but with the advantage of being close to Montesinho Natural Park.
We suggest you take advantage for our accommodation offer in 6 houses, with a total capacity of 55 persons, possibility for dining, breakfast, lunch and dinner and take part of our touristic activities.
The typical Restaurant D. Roberto has its own feature of unique menu by using regional sausages and smoked ham. The restaurant has proved its quality by happy customers and awards acquired in years since its beginning 1935 until today.
Our main goal is offering services of quality to our guest. Be free to enjoy the delight of sights and also be close to Bragança.

Enchido à base de ossinhos é rei de festival em Bragança

Enchido à base de ossinhos é rei de festival em Bragança

Para não ficar com água na boca, é o momento certo para visitar Bragança que dá a provar esta iguaria aos apreciadores. O sabor da tradição vai à mesa de 28 restaurantes. É o festival gastronómico do “butelo e casulas” – prato genuinamente transmontano.
O butelo é o enchido mais nobre da região, de sabor intenso e único, envolvido pela bexiga ou pelo bucho, e composto pelo recheio feito à base de ossinhos do espinhaço e das costelinhas do porco, com alguma carne agarrada; as casulas são feijões, de variedades diferentes, secos com a vagem, em cima de palha, para lhes retirar toda a humidade. Os dois produtos são a base do prato tradicional desta época do ano, em Trás-os-Montes, e que autarquia de Bragança quer dar a conhecer e a saborear ao país e à vizinha Espanha, através do festival gastronómico.

Fonte: Sapo

Voltar ao Topo