Blog | Notícias

europe's leading tourist board

World Travel Awards 2014

World Travel Awards 2014:
Turismo de Portugal vence na categoria de
Melhor Organismo Oficial de Turismo da Europa

O Turismo de Portugal venceu os World Travel Awards 2014– também conhecidos como “Óscares do Turismo” – na categoria de Melhor Organismo Oficial de Turismo Europeu (Europe’s Leading Tourist Board).

A eleição, que distingue o Turismo de Portugal de entre os restantes dez nomeados para esta categoria, surge como resultado de uma votação em que participaram milhares de profissionais do setor, oriundos de todos os países do mundo.

Portugal, que já tinha ganho esta categoria em 2008, concorreu com os organismos oficiais de Atenas (Athens Convention Bureau), Áustria (Austrian National Tourist Office), França (French Tourist Board), Alemanha (German National Tourist Board), Grécia (GNTO – Greek National Tourism Organisation), Espanha (Instituto de Turismo de España (TURESPAÑA), Itália (Italian State Tourism Board), Turquia (The Turkish Ministry of Culture and Tourism), Reino Unido (VisitEngland) e Yorkshire (Welcome To Yorkshire).

Onde dormir em Bragança

Onde dormir em Bragança

Onde dormir em Bragança?

O grupo A. Montesinho, localizado na aldeia de Gimonde, é uma óptima opção se procura onde dormir em Bragança.

6 casas, com diferentes características, mas com um propósito único: proporcionar-lhe momentos de descanso em contacto com a bela natureza do Parque Natural de Montesinho.

 

A Casa da Mestra: esta graciosa casa rústica foi outrora a casa das professoras que eram destacadas para a região. Atualmente, a casa foi restaurada e as antigas mestras já não moram aqui.

Casa da Mestra - Montesinho

Casa da Escola: A Casa da Escola era uma habitação unifamiliar localizada em frente à escola primária da aldeia de Gimonde. Os seus antigos proprietários dedicavam-se à agricultura e nesta época a casa era bastante humilde.

Casa do Forno: O seu nome deve-se à existência de um forno onde tradicionalmente se coze o pão, onde se assa o bom cordeiro Bragançano DOP bem como outras iguarias tradicionais da região.

Casa do Guieiro: O Guieiro é o monte sobranceiro à Quinta das Covas, onde geminada com a Casa do Forno, está a Casa do Guieiro. Antigamente, cada trabalho desenvolvido na agricultura era acompanhado por momentos de festa durante ou depois das tarefas agrícolas.

Casa do Lúpulo: Implantada numa antiga propriedade de cultivo do lúpulo, esta casa dedica-lhe as suas raízes. O Lúpulo é uma liana europeia tradicionalmente usada junto com o malte, a cevada e o levedo no fabrico de cerveja.

Casa do Bísaro: Em honra do porco Bísaro, raça autóctone da região, recuperado recentemente, face à sua quase extinção, a Casa do Bísaro, permite-lhe aliar o descanso num ambiente de qualidade e conforto à rica gastronomia da região.

Faça já a sua reserva Aqui.

Documentário sobre o Parque Natural de Montesinho

Primeira parte do documentário sobre o Parque Natural de Montesinho, situado no extremo nordeste de Portugal. A beleza da paisagem natural da região e a riqueza da sua biodiversidade. A agricultura e a pecuária enquanto principais atividades humanas da região. A importância da conservação do valor patrimonial que o espaço do Parque representa.

Coleção a que pertence: A Natureza e o Homem
Data de exibição: 1984/05/09
Nome do programa: Parque Natural de Montesinho I
Série: Enquanto É Tempo

Fonte: RTP

percurso btt

Percurso BTT – Baixa Lombada – Parque Natural de Montesinho

Hoje sugerimos-lhe um percurso BTT no Parque Natural de Montesinho.

O percurso, com partida e chegada no parque de campismo INATEL – Bragança, desenvolve-se numa área do Parque Natural de Montesinho denominada Baixa Lombada, uma microregião situada entre os 597 e os 752 m, de marcada influência mediterrânica, drenada pelos rios Igrejas e Onor e pelas ribeiras de Labiados e de Baçal, integrados na bacia hidrográfica do rio Sabor.

Acesso: estrada nacional n.º 103-7 [Bragança – Portelo].
Ponto de partida e de chegada: parque de campismo do INATEL Bragança, E. N. 103-7, km 6.
Extensão: 29,2 km. Em asfalto: 6,65 km. Em terra: 22,55 km.
Duração aproximada: 4h.
Dificuldade: média / alta.
Cota mínima / máxima: 597 m / 752 m.

Se tiver o Google Earth instalado e pretender fazer uma visita virtual ao percurso, descarregue o aqui.

Fornecemos-lhe, também o roadbook do percurso. Clique aqui.

Bom passeio em contacto com a bela natureza do Parque Natural de Montesinho !

concurso

I Concurso Hispano-luso Micogastronómico

I Concurso Hispano-luso Micogastronómico tem lugar de 29 de novembro a 9 de dezembro de 2013 em restaurantes de Zamora, Salamanca e Nordeste Transmontano.

Poderão aceder a mais informação sobre este concurso em:

http://www.laopiniondezamora.es/especiales/vamosdesetas/

E através da aplicação de telemóvel com sistema android que já está disponível. Pode ser utilizado o código dibi ou pesquisar por setas Zamora.

O Restaurante Típico D. Roberto, participa neste concurso com a tapa Lombo de porco bísaro com cogumelos e pasta de azeitona. Venha provar esta verdadeira delícia.

Dia do Parque Natural de Montesinho /30Agosto

 

“A riqueza natural e paisagística do maciço montanhoso Montesinho – Coroa e os valiosos elementos culturais das comunidades humanas que ali se estabeleceram justificam que urgentemente se iniciem ações com vista à salvaguarda do património e à animação sócio – cultural das populações”.
Constitui este parágrafo o início do preâmbulo do Decreto-Lei nº 355/79, de 30 de agosto, que classificou a parte norte dos concelhos de Bragança e Vinhais como Parque Natural. Este estatuto justificava-se, assim, face aos valores naturais, paisagísticos e humanos da região, à recetividade das autarquias locais para a salvaguarda do património dos seus concelhos e freguesias e às potencialidades de recreio e desporto ao ar livre que a região possui.
Na área do PNM existem populações e comunidades animais representativas da fauna ibérica e europeia ainda em relativa abundância e estabilidade, incluindo muitas das espécies ameaçadas da fauna portuguesa, bem como uma vegetação natural de grande importância a nível nacional e mesmo mundial que, associadas à reduzida pressão humana verificada em quase todo o seu território, permite que grande parte dos processos ecológicos evoluam em padrões muito próximos dos naturais. Todos estes valores, exemplares em termos de conservação da Natureza, justificam a aplicação de medidas de proteção adequadas a uma zona que constitui património nacional e europeu.

Voltar ao Topo