Escapadinhas de Outono

As euforias do verão já lá vão, mas na Terra Fria Transmontana ainda não chegou o tempo de recolher. A natureza continua surpreendente e generosa, sugestiva nas cores e nos aromas, convidando ao passeio e à contemplação. Mesmo que já tenha visitado a Terra Fria Transmontana, vale a pena voltar no outono. Aqui, nada se […]

perspetiva de um cliente

Escapadinhas de Outono

As euforias do verão já lá vão, mas na Terra Fria Transmontana ainda não chegou o tempo de recolher. A natureza continua surpreendente e generosa, sugestiva nas cores e nos aromas, convidando ao passeio e à contemplação.

Mesmo que já tenha visitado a Terra Fria Transmontana, vale a pena voltar no outono. Aqui, nada se repete. Engana-se quem julgar que a tranquilidade é sinónimo de monotonia, que a tradição é sinal de que o tempo parou ou que, entre estações, apenas vão e vêm as chuvas e o frio.

Ao longo dos quase 500 quilómetros do percurso da Rota, que atravessa os concelhos de Bragança, Miranda do Douro, Mogadouro, Vimioso e Vinhais, o outono transforma, revela e convida. É tempo de celebrar colheitas, fechar um ciclo e começar outro. O verde dos lameiros e dos bosques dá lugar aos matizes quentes e vivos. Douram-se os horizontes. As primeiras chuvas despertam os aromas da terra. Apanha-se a uva, a castanha, os cogumelos e os frutos vermelhos e com eles vive-se a experiência de novos paladares e texturas.

parque-natural-montesinho

O que ver na região de Trás-os-Montes

Portugal apresenta uma paisagem diversificada, das planícies alentejanas até ás praias, das principais cidades de distrito até ás aldeias históricas, os monumentos nacionais, os parques naturais, a gastronomia e tradições de cada região. Aqui, apresentamos sugestões para visitar cada distrito de Portugal continental e ilhas da Madeira e Açores.

caretos

O que podemos ver em Trás-os-Montes, no Inverno?

O inverno é tempo de diversão nas ruas do nordeste transmontano.

Do Natal ao Carnaval, comemora-se o início de um novo ciclo na natureza através de tradições populares antiquíssimas. É altura dos caretos de Podence saírem à rua com os seus chocalhos e fatos coloridos, das grandes fogueiras públicas, das gaitas-de-foles e das tropelias. É também a estação dos pratos de porco bísaro e dos famosos enchidos e fumeiro.

Mais informação: Festas de Inverno e de Carnaval;

Onde Dormir: A.Montesinho
Onde comer: Restaurante Típico D.Roberto 

Fonte: Viagens à Solta

Natureza

Parque Natural de Montesinho

Poucos territórios possuem biodiversidade tão rica como o Parque Natural de Montesinho, situado às portas de Bragança. Com oitenta por cento dos mamíferos que ocorrem em Portugal, só aqui se poderá deparar com um grupo de veados junto à estrada, avistar um corço a alimentar-se num carvalhal, descobrir sinais da presença de javalis num prado ou escutar o uivo de um lobo, numa noite límpida.
Nos céus, a águia-real, a cegonha-negra ou o picanço-de-dorso-vermelho fazem companhia a cento e sessenta espécies de aves, muitas delas igualmente raras, transformando a região num paraíso para ornitólogos.

Voltar ao Topo