Blog | Notícias

Novas medidas DGS | Dezembro

O mês de dezembro trouxe consigo algumas alterações no funcionamento da restauração e hotelaria, decretadas pelo Governo Português com base nas indicações entregues pela Direção-Geral de Saúde.

A partir do dia 1 de dezembro, para realizar a sua refeição no Restaurante D. Roberto, ou ficar hospedado nos nossos alojamentos, necessitará de apresentar o certificado digital que comprove que o cliente já concluiu o processo de vacinação ou então apresentar um dos seguintes testes negativos:

•Teste PCR, realizado nas 72 horas anteriores à sua apresentação;

•Teste de antigénio com relatório laboratorial, realizado nas 48 horas anteriores à sua apresentação;

•Teste rápido de antigénio na modalidade de autoteste, realizado nas 24 horas anteriores à sua apresentação na presença de um profissional de saúde ou da área farmacêutica que certifique a sua realização e o seu resultado. Esta opção é comparticipada pelo Estado a 100% até quatro testes por mês/pessoa. Consulte na sua zona de residência, as farmácias disponíveis ou agende o seu teste numa das farmácias em Bragança:

Farmácia Bem Saúde – Contacto tlf: 273329341

Farmácia Vale D’Álvaro – Contacto tlf: 273329720

•Teste rápido de antigénio na modalidade de autoteste, realizado no momento, à porta do nosso estabelecimento, sob verificação dos responsáveis (disponibilizamos testes com o custo de 5€).

Crianças com menos de 12 anos estão dispensadas deste processo.

Para que possamos estar em segurança, pedimos a todos a compreensão e respeito pelas normas decretadas.

Estamos à sua espera.

Merendas A.Montesinho

A pensar em si, criamos um novo serviço de Merendas!

Com o aproximar dos dias quentes, aceite o nosso convite e saboreie ao ar livre, a melhor gastronomia de Trás-os-Montes!

Portugal é o primeiro País a disponibilizar Selo Europeu de Segurança Covid-19

Portugal é o primeiro País a disponibilizar o selo europeu de segurança COVID-19, a partir de hoje, 1 de junho.

 

Os aderentes do selo Clean & Safe passam, automaticamente, a poder utilizar a identidade visual do «European Tourism Covid-19 Safety Seal».

O «European Tourism Covid-19 Safety Seal», criado pelo Comité Europeu de Normalização em parceria com a Comissão Europeia, é opcional e, à semelhança do que sucede com o Selo Clean & Safe, só pode ser exibido por empresas e atividades da cadeia de valor do Turismo que garantam o cumprimento das medidas sanitárias e de segurança identificadas pelas autoridades de Saúde para evitar a disseminação da Covid-19.

 

Implementado em abril de 2020 e atualizado em maio de 2021, em resultado da evolução natural do conhecimento adquirido nos últimos meses e das exigências atuais no domínio da Saúde Pública, o Selo Clean & Safe foi um dos exemplos que serviu de base ao trabalho europeu de criar um rótulo para a confiança dos turistas internacionais.

 

Este novo protocolo de saúde e segurança visa a reabertura segura do turismo, a tempo da época de verão, e a promoção da reputação da União Europeia como destino turístico de qualidade. Está devidamente articulado com os requisitos e procedimentos do selo nacional, criado pelo Turismo de Portugal.

 

Os detentores do Selo Clean & Safe terão, assim, acesso direto ao logótipo do Selo Europeu através da plataforma digital portugalcleanandsafe.com, podendo este ser disponibilizado nas suas instalações físicas e canais de comunicação digitais.

 

Até hoje, o Turismo de Portugal formou gratuitamente 33.885 inscritos nas formações Clean & Safe e realizou 1.207 auditorias, na sequência das quais retirou cerca de 200 selos por incumprimentos dos requisitos. Desde maio de 2021, foram reforçadas as sessões de formação e as auditorias Clean & Safe, bem como disponibilizadas Minutas de Planos de Contingência e Guias de Implementação elaborados em parceria com a NOVA Medical School.

 

Para a Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques «este é mais um importante passo que reforça a imagem de Portugal no exterior, colocando-nos mais uma vez na liderança quanto à implementação dos procedimentos necessários para a retoma segura e responsável da atividade turística em Portugal e na Europa». «Aliando o processo de vacinação com o rigoroso cumprimento das regras, continuaremos a concretizar as condições para receber os melhores turistas», acrescentou.

Voltar ao Topo